terça-feira, 4 de agosto de 2009

perigo!

estava tudo perdido, vida insana onde vez nao tinha. mas o perigo sempre à espreita, traz à tona um sentimento. perigo, tão bom de se correr; tão.... necessário! aínda mais este, que te vem à noite, voce começa pensar nele de uma forma que te dispara o coração. os carros andam. as pessoas riem. o mundo gira. e você lá. todos temos riscos de corrê-lo, aínda bem. mas, num dia qualquer, o escolhido fui eu. eu que sempre me entreguei, mas sempre reservado. eu que havia desaprendido a amar. eu, que nao esperava. entreguei-me. até agora, tudo parece bem. felicidade a gente só conhece depois do perigo. e eu quero desvendar seus segredos. desafiar seus limites. chegar as alturas. no alto da montanha. pintar o céu. secar a chuva. molhar o sol. beijar seus olhos. me entregar. fazer desse perigo, as cores da vida. perigo: obrigado. jéssica. perigo. lobo. perigo: vida.

(mzc)

Um comentário:

Ana Roberta (: disse...

Estava fazendo 17 anos! haha