terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

bem, meu bem.

pois então, de que me adianta
viver meias verdades,
não estar sempre de viagem,
juntar nossos trapos, um aqui, outro ali?

mas, diga! do que adianta?
ouvir músicas belas,
abraçar mais de mil quimeras,
se és tu a mais bela?

não! melhor mesmo é ficar.
esquentar um café,
esperando você chegar,
e deixar a vida mais bela.

que vivas aí, mas vivas em mim.
e em cada gole, tragada, piscada,
me sinta, me veja, esteja
pensando no aqui.
em quem sente, vê e está
pensando em você.

2 comentários:

Anônimo disse...

suas palavras encantam-me. parabéns

Ana Roberta (: disse...

Sempre, um belo poeta.